NUMISMA LEILÕES n.º 111, no próximo dia 3 de outubro de 2017

Domingo, 24 de Setembro de 2017
NUMISMA LEILÕES n.º 111, no próximo dia 3 de outubro de 2017

No próximo dia 3 de outubro, a partir das 16 Horas, a conceituada empresa Numisma Leilões, especializada no comércio numismático, vai levar à praça em Lisboa, no VIP Grand de Lisboa Hotel & SPA, mais um vistoso conjunto de moedas, onde estão presentes diversos exemplares de elevada qualidade e raridade que atrairão certamente muitos colecionadores nacionais e estrangeiros.

Para este leilão foi publicado o catálogo n.º 111, entitulado "Moedas de ouro de Portugal. Coleção galaico-duriense", com a superior qualidade gráfica a que a Numisma nos vem habituando, onde são cuidadosamente apresentados e ilustrados os 375 lotes que constituem esta venda pública. Como vem sendo habitual nestes leilões, a maioria dos lotes são constituídos por moeda de Portugal (n.º 27-273 e 275-7) e antigas colónias (n.º 274, 278-96), sobretudo de ouro, mas também podemos encontrar lotes interessantes de moedas dos Mundos Clássico, Bizantino e Muçulmano (n.º 1-26), bem como exemplares do Império do Brasil (n.º 297-307), de diversos países estrangeiros (n.º309-73) e ainda fichas (nº 308) e medalhas (n.º 374-5). Assinale-se também que alguns dos lotes são constutuídos, por vezes, por extensos conjuntos de moedas que irão ser muito disputados no leilão, considerando o seu interesse e valor.

Como em leilões com esta qualidade são muitas as moedas que merecem uma menção especial e não sendo possível fazer aqui a sua enumeração exaustiva, iremos referenciar apenas os exemplares que mais despertaram a nossa atenção, pela sua beleza, raridade e excecional estado de conservação: comecemos pelo espetacular morabitino de Sancho I (n.º 27), que integrou a importante coleção António Olmos, peça raríssima e em excecional estado de conservação; de seguida temos o "português" de João III (n.º 92), que pertence aquele grupo de peças que tem de estar presente nas grandes coleções de moeda portuguesa; entre a numária áurea de João V, bem representada neste leilão, as nossas preferências vão para o dobrão e meio dobrão de 1724M (n.º 124 e 140) e para a bela dobra 1731R (n.º 139); a peça de 1733 de Maria II, conhecida na gíria por "degolada" é também um atrativo exemplar que deve ser assinalado, juntamente com a alta qualidade dos 80 Reis (Maluco) da mesma monarca, fabricados em Angra (n.º 275); entre a numária portuguesa, uma última menção para a MEA de Manuel I, da antiga Índia Portuguesa.

As séries estrangeiras têm uma boa representação, sobretudo de moeda de ouro, em especial da África do Sul (n.º 309-14), Austrália (n.º 317-25) e Reino Unido (n.º 347-65).

Em suma, estamos em presença de mais um importante leilão que certamente despertará grande curiosidade entre os colecionadores de moedas nacionais e estrangeiros e que resultará em mais um sucesso da Numisma Leilões.

Rui Centeno


< voltar

LEU NUMISMATIK, Auction 1, Zurique, 25 outubro 2017
LEU NUMISMATIK, Auction 1, Zurique, 25 outubro 2017

NUMISMÁTICA LEILÕES, 23º leilão em 10 de outubro de 2017
NUMISMÁTICA LEILÕES, 23º leilão em 10 de outubro de 2017